Associação Brasileira Rede Unida, 13º Congresso Internacional Rede Unida

Anais do 13º Congresso Internacional da Rede Unida

v. 4, Suplemento 1 (2018). ISSN 2446-4813: Saúde em Redes
Suplemento, Anais do 13ª Congresso Internacional da Rede UNIDA
Tamanho da fonte: 
PRÁTICAS ALIMENTARES ADEQUADAS E O FORTALECIMENTO DO VÍNCULO: RELATO DE EXPERIÊNCIA
Anderson Ismael Beserra de Souza, Hermens Linhares Martins, Suziana Vasconcelos Martins, Rafael Leitão Medeiros, Thalyta Vaconcelos Pacheco, Jamile Carvalho Tahim

Última alteração: 2017-12-30

Resumo


Apresentação: A Educação Popular em Saúde é compreendida como uma ferramenta de intensificação da participação popular, na qual reconhece e combate os problemas de saúde por intermédio do diálogo com os movimentos sociais, contribuindo, assim, para a promoção da saúde. A educação popular relaciona-se diretamente ao princípio organizativo de participação social, meio potente para o fortalecimento do Sistema Único de saúde. Inserido nesse ambiente educativo de saúde, a educação alimentar e nutricional é considerada uma importante ferramenta na promoção de saúde e na construção de conhecimentos relacionados a alimentação e nutrição, na criação do vinculo entre profissionais e usuários no qual contribui para a construção de conhecimentos, o incentivo de práticas alimentares adequadas e o fortalecimento do vínculo com a sociedade. Nesse contexto, a formação do vínculo corrobora para a formação de indivíduos críticos e participativos, sendo de extrema importância na relação profissional-paciente.

Objetivos: O presente estudo teve o objetivo de pensar as Práticas alimentares adequadas e o fortalecimento do vínculo.

Descrição da experiência: Trata-se de um estudo do tipo relato de experiência, com abordagem qualitativa, que foi realizada de agosto a novembro de 2016, em uma associação de moradores da comunidade pertencente ao território de referência de uma Unidade Básica de Saúde, no município de Fortaleze-CE. Foi acompanhado alguns encontros semanais onde eram discutidos temas alimentação adequada, fome,  relacionados à problemas da comunidade, saúde, além da realização de atividades integrativas. A Unidade Básica de Saúde é campo e cenário de estudo para o estágio supervisionado em saúde coletiva do curso de nutrição.

Impactos: A partir das experiências vivenciadas, compreende-se a importância das ações de alimentação e nutrição, visto o interesse, a curiosidade e os questionamentos expostos pelas participantes nesses encontros. Ademais, percebe-se, também, a importância da interação do profissional de saúde com a comunidade, contribuindo para o fortalecimento desse vinculo, em que sua atividade transpassa a de apenas um facilitador na educação nutricional, mas agindo também como intermediador das relações interpessoais. Nota-se que esse vínculo foi fundamental para a interação das participantes, em que foi percebido que seus conhecimentos e suas experiências foram valorizadas e reconhecidas, e que contribuíram para a construção de um saber coletivo.

Considerações finais: A partir deste estudo, conclui-se que o vínculo é imprescindível no estímulo do aprendizado de indivíduos da comunidade, partindo do pressuposto que cada pessoa possui uma individualidade e que o indivíduo necessita ser visto em toda sua integralidade. Ademais, reconhecer o outro, em uma construção coletiva do conhecimento, foi importante para uma maior abertura e o fortalecimento do vínculo construído entre o profissional de saúde e a população.


 


 

 


Palavras-chave


vínculo; alimentação; promoção da saúde