Associação Brasileira Rede Unida, 13º Congresso Internacional Rede Unida

Anais do 13º Congresso Internacional da Rede Unida

v. 4, Suplemento 1 (2018). ISSN 2446-4813: Saúde em Redes
Suplemento, Anais do 13ª Congresso Internacional da Rede UNIDA
Tamanho da fonte: 
TRATAMENTO DIRETAMENTE OBSERVADO DA TUBERCULOSE: A GESTÃO DO CUIDADO NOS DISTRITOS DE SAÚDE URBANOS DA CIDADE DE MANAUS, AMAZONAS
Felipe Lima dos Santos, Alexandre Tadashi Inomata Bruce, Ana Carolina Scarpel Moncaio

Última alteração: 2018-01-25

Resumo


APRESENTAÇÃO: No Brasil, a tuberculose é considerada um agravo de saúde pública, tendo ligação direta com as questões socioeconômicas. Os indicadores epidemiológicos da tuberculose por Unidade da Federação demostram que o estado do Amazonas registrou em 2016 um coeficiente de incidência de 67,2%/100.000 habitantes, enquanto a cidade de Manaus no mesmo ano apresentou o coeficiente de incidência de 93,2%/100.000 habitantes.O modo de conduzir os processos de gestão do cuidado pode fortalecer ou fragilizar a organização dos serviços voltados à atenção às pessoas doentes ou expostas à Tuberculose (TB). Por gestão do cuidado entende-se a forma como o cuidar se revela e se organiza na interação propiciada entre sujeitos, podendo gerar interações e subversões potencialmente emancipatórias ou restritivas das múltiplas liberdades humanas.A gestão do cuidado comporta, pelo menos,três dimensões: profissional, organizacional e sistêmica.Em 1993, inicia-se a recomendação da utilização da estratégia Directly Observed Treatment Short-Course (DOTS) como resposta para o controle da TB. Dentro da estratégia DOTS o Tratamento Diretamente Observado caracteriza-se como elemento chave, objetivando o fortalecimento da adesão ao tratamento e a prevenção das formas multirresistentes da TB.No Brasil, a estratégia DOTS foi incorporada ao Plano Nacional de Controle da TB em 1998 sendo então estabelecidas novas diretrizes de trabalhos, visando a incorporação das ações de controle da TB no âmbito da Atenção Primaria à Saúde (APS). O TDO apresenta quatro modalidades de supervisão: a domiciliar onde ocorre a observação realizada na residência do usuário ou em local por ele solicitado; na unidade de saúde onde a observação é realizada em unidades de estratégia de saúde da família, unidades básicas de saúde; no serviço de atendimento de HIV/AIDS ou hospitais e na unidade prisional onde a observação ocorre no sistema prisional e a compartilhada, quando o doente recebe a consulta médica em uma unidade de saúde e faz o TDO em outra unidade de saúde, mais próxima em relação ao seu domicílio ou trabalho. Nessa direção vem sendo proposto que os serviços de saúde se organizem para que as equipes de saúde da família incorporem em suas atividades a responsabilidade pelo desenvolvimento de ações de diagnóstico, tratamento e prevenção da TB. OBJETIVO: Relatar a experiência sobre a gestão do Tratamento Diretamente Observado da Tuberculose nas Unidades Básicas de Saúde de Manaus durante a coleta de dados na pesquisa intitulada “Tratamento Diretamente Observado da Tuberculose em Manaus (AM): os sentidos da Prática gerencial nas Unidades Básicas de Saúde sob a ótica da Vigilância Em Saúde”. DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO: Durante a coleta de dados da pesquisa, foram entrevistados dois gestores de Unidades Básicas de Saúde de cada um dos quatro distritos urbanos de saúde da zona urbana de Manaus totalizando oitogestores entrevistados. Optou-se para a análise dos dados empíricos o referencial teórico-metodológico da Análise do Discurso de matriz francesa. Saindo dos pressupostos da língua, da ideologia, do discurso e da subjetividade do que foi exteriorizado, a Análise do Discurso fornece subsídios para a reflexão e para a apreensão dos significados oriundos do discurso do sujeito. Assim, entende-se que o discurso é a transcrição de opiniões, das atitudes, das falas e das representações do sujeito denotando um recorte de determinado momento, voltados a um processo de análise dos sentidos.A possibilidade da realização desta pesquisa possibilitou compreender os sentidos dados pelos gestores das unidades de saúde sobre o Tratamento Diretamente Observado (TDO) da TB como medida de controle e combate da tuberculose. RESULTADOS: As ações de controle e combate da TB necessitam ter os interesses dos seus usuários compreendidos, caracterizando a realidade da não fragmentação do cuidado em saúde. A prática do TDO necessita ser resultante de um encadeamento dos determinantes sociais, políticos e culturais do território da unidade de saúde. Enquanto gestores, os sujeitos da pesquisa, precisam repensar suas praticas gerenciais para a integração do cuidado em saúde com a definição dada pela Vigilância em Saúde da não fragmentação do cuidado. Observaram-se discursos que mostraram a movência da ideologia dos sujeitos que compuseram o corpus da pesquisa. A superfície linguística foi exteriorizada e o contexto sócio-histórico foram paralelamente intercalados pela vivência dos gestores no processo de gestão do TDO da tuberculose. Os discursos dos gestores, levantaram o questionamento sobre a interdiscursividade da prática do TDO nas unidades de saúde, uma fez que a Transferência da Política do TDO mostrou-se como um fator predeterminante no processo da implantação do Tratamento Diretamente Observado nas unidades básicas de saúde na cidade Manaus. É fundamental que o processo de trabalho em saúde seja pensando e remodelado. Faz-se necessário a ampliação do conceito de saúde e de doença para todos os envolvidos no cuidado em saúde, proporcionando uma percepção mais ampla de um modelo lógico de trabalho e que possa favorecero cuidado em saúde. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Os sentidos circulantes da prática gerencial nas Unidades Básicas de Saúde em Manaus que emergiram após a análise dos discursos de seus gestores permitiram o aprofundamento sobre o TDO da TB em consonância com a Vigilância em Saúde que permite a reestruturação e a reorientação do processo de trabalho ao reconhecer o território da unidade saúde como um conceito fundamental no processo saúde-doença-cuidado em saúde. Uma vez que a Vigilância em Saúde permite que os modelos assistenciais vigentes sejam repensados. Compreender a discursividade do cuidado ampliado para o paciente com TB permite compreender que a gestão do trabalho em saúde influência diretamente no Tratamento Diretamente Observado uma vez que que o processo de trabalho para o TDO precisa ser reorientado. As ações de controle e combate da TB necessitam ter os interesses dos seus usuários compreendidos, caracterizando a realidade da não fragmentação do cuidado em saúde. A prática do TDO necessita ser resultante de um encadeamento dos determinantes sociais, políticos, culturais do território da unidade de saúde. Enquanto gestores, os sujeitos dessa pesquisa, precisam repensar suas praticas gerenciais para a integração da Vigilância em Saúde. A prática gerencial do TDO precisa ser reorientada, a partir das práticas da Atenção Primária à Saúde. Reconhecer o território, as condições epidemiológicas, e o processo de trabalho são paradigmas que precisam ser discutidos para a reorientação dos discursos e das práticas dos gestores do TDO da TB.


Palavras-chave


Tuberculose; Tratamento Diretamente Observado; Atenção Primária à Saúde