Associação Brasileira Rede Unida, 13º Congresso Internacional Rede Unida

Anais do 13º Congresso Internacional da Rede Unida

v. 4, Suplemento 1 (2018). ISSN 2446-4813: Saúde em Redes
Suplemento, Anais do 13ª Congresso Internacional da Rede UNIDA
Tamanho da fonte: 
ATUAÇÃO DO ALUNO-MONITOR NA GRADUAÇÃO DE ENFERMAGEM COMO FERRAMENTA FACILITADORA DA METODOLOGIA DE ENSINO-APRENDIZAGEM E ASSISTENCIAL: RELATO DE EXPERIÊNCIA
Carla Steffane Oliveira e Silva, Tiago dos Reis de Oliveira Costa, Winnie Taíse Pena Macêdo, Gleyce de Oliveira Pinheiro, João Otávio Pinheiro Borges, Ewerton Beckman dos Reis, Eliane da Costa Lobato da Silva, José Maria Barreto de Jesus

Última alteração: 2017-12-14

Resumo


INTRODUÇÃO: Percebe-se com clareza que o Ensino Superior perpassa a função de mero difusor de fundamentações teóricas e científicas. Com ele, segue a responsabilidade de proporcionar a aprendizagem como um processo de forma ativa, cognitiva, construtiva, significativa, mediada e autorregulada, isso infere em práticas pedagógicas e de metodologias de ensino de forma organizada. O processo de monitoria na graduação é entendido como uma modalidade de ensino-aprendizagem que corrobora à formação integral do discente nas atividades diversas, seja de cunho de ensino, pesquisa e/ou extensão atribuídos aos cursos de graduação e demais seguimentos da área acadêmica. A monitoria é compreendida como um instrumento que visa garantir melhoria do ensino de graduação, através do estabelecimento de novas práticas metodológicas de ensino, juntamente com experiências pedagógicas que busquem fortificar de forma articulada bases científicas teóricas e práticas, bem como integrar as atividades curriculares em suas diferentes formas, para que assim, atinja sua principal finalidade, no que concerne promover a colaboração mútua entre discente e docente e a vivência com o professor e como suas atividades técnico-didáticas. O profissional de enfermagem se encontra diante de um processo de trabalho multifacetado, ou seja, possui cunho teórico-prático interdependente e complementar ao trabalho da saúde, sendo este traçado por um conjunto de elementos adaptados por especificidades da profissão, e, por isso, se expõe de modo exclusivo, próprio e complementário. Desta maneira, o processo de monitoria se caracteriza como atividade do meio acadêmico de natureza complementar, onde o aluno monitor tem a oportunidade de desenvolver e ampliar os conhecimentos adquiridos na academia, por meio da instrução e do apoio de um docente responsável, para conduzir os seguimentos da atividade, garantindo a interação entre professor-monitor e professor-alunos. Assim, inserindo a monitoria como ferramenta pedagógica durante a graduação, a atividade fornece apoio aos processos de ensino e aprendizagem, não obstante, possibilita subsídios necessários à aquisição de conhecimento bem como preparação para a formação de docente do aluno-monitor, portanto, extensões práticas que envolvem cuidar, educar, gerenciar e pesquisar na formação do enfermeiro, permitem-lhe atuar em organizações de saúde, de ensino e pesquisa, que são compostas por diversos setores dentre os quais está inserida a Central de Material e Esterilização (CME) e o Centro Cirúrgico (CC). OBJETIVO: Relatar a experiência dos monitores acerca das contribuições do programa de monitoria no processo de ensino aprendizado e os reflexos exercidos ao aluno monitor durante o programa vivenciado. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: Trata-se de uma pesquisa de cunho descritivo e natureza qualitativa, do tipo relato de experiência. A mesma foi realizada por monitores voluntários do programa de monitoria em enfermagem: “Novos caminhos da Enfermagem trilhados nas áreas de concentração de Centro Cirúrgico e Central de Material Esterilizado”, sendo discentes do 8º e 9º semestres do Curso de Licenciatura e Bacharelado em Enfermagem da Universidade Federal do Pará, no período de outubro de 2016 a setembro de 2017. A construção do conhecimento e da experiência vivenciada em CME e CC nas diversas formas e fases do programa é realizada da seguinte maneira: planejamento das atividades, participação em aulas expositivas e práticas, orientações quanto a elaboração de artigos científicos, resumos de trabalho para congressos, apresentação e discussão de conteúdos científicos pelos alunos grupo de estudos para fundamentação teórica. Tudo isso sob orientação do Professora Tutora. RESULTADOS/DISCUSSÃO: Para o conhecimento do objeto investigado afirma que conhecer a realidade implica em transformação, logo são ações dependentes e inseparáveis, o homem é capaz de conhecer seu mundo e transformá-lo, à medida que desenvolve a consciência crítica para chegar ao domínio do próprio conhecimento. Portanto, a vivência e experiência obtida pelo processo de monitoria na CME e no CC possibilitou uma nova gama de saberes, ressalvando-se a necessidade de estabelecer a intersetorialidade como um passo importante para a qualidade da assistência nos serviços de saúde. A graduação possibilita aos discentes, contato direto com as práticas hospitalares em seus mais variados campos, estejam eles voltados à assistência, ou gestão de recursos, pessoas e materiais, entretanto, diante desta monitoria, criamos maturidade de compreensão a importância da CME e do CC dentro de uma instituição e da necessidade de valorização da atividade curricular dentro das instituições de educação superior e da tomada de decisão e resolutividade frente as atividades que envolvem o profissional enfermeiro. Outro fato importante, diz respeito aos relatos dos acadêmicos, que afirmavam não enxergar o papel de atuação dos enfermeiros nestes setores, desafiando-nos neste momento como parte integrante da monitoria, de fazê-los compreender a importância dos profissionais de enfermagem e atuação crescente de forma imprescindível ao cuidado como qualquer outra profissão que atue na prevenção, promoção e recuperação da saúde. A CME, presta o cuidado indireto, este cuida, zela, controla e desvela, mesmo sem a presença do sujeito que é o paciente, mas todos os cuidados são para promover com eficácia a assistência a todos os assistindo nas instituições de saúde. Também se observou a promoção de auxílio aos alunos na compreensão dos conteúdos dados em aula, no planejamento e execução das aulas práticas e nas atividades extraclasse, proporcionando ao monitor aprofundar o conhecimento teórico e desenvolver habilidades, formando profissionais mais competentes e habilitados a prática docente. Para tanto, ressaltamos que a inovação das tecnologias educativas que proporcionam aos acadêmicos a oportunidade de contribuírem com o conhecimento científico, fortalecem a necessidade e o incentivo para novas publicações e construção de trabalhos acadêmicos que relatem as experiências vivenciadas na CME e CC, a contribuição na formação acadêmica, sendo necessário o envolvimento e a participação tanto dos acadêmicos da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal do Pará, quanto do corpo docente que atue na formação e capacitação, fomentando a produção científica com fator relevante e significativo para a construção do conhecimento e conquista de novos espaços dentro das instituições de saúde. CONSIDERAÇÕES FINAIS: na experiência da monitoria acadêmica da disciplina permitiu-se aprofundar o conhecimento teórico, despertar o interesse pela pesquisa e promover a interação dos discentes do programa com a docência, portanto, a monitoria possui propostas bem maiores ao monitor do que somente obter certificações de cunho extracurricular ou acúmulo de carga horária extra. Sua importância está na promoção de ganho intelectual do ponto de vista pessoal do aluno monitor, que adquire vasta experiência no processo de ensino, podendo este até mesmo sanar pendências até então não dividas entre os alunos. Além disso, atua na contribuição do monitor aos alunos que são monitorados, porque os mesmos compartilham suas dúvidas de forma mais à vontade, por se tratar de alguém do mesmo convívio, o que contribui diretamente na extinção do processo de hierarquização dentro da sala de aula e tira melhor proveito do coletivo. Ficou evidente, sobretudo, a importância do processo de monitoria na relação de troca de conhecimentos durante o programa entre aluno professor e orientador monitor, bem como criação de vínculo, mostrando que na graduação é necessário humanizar o processo de ensino aprendizagem para assim aprimorar o conhecimento do discente, o que refletirá na atuação futura. A experiência na monitoria proporciona reconhecer fragilidades e desenvolverá potencialidades, ajudando também a identificar e enfrentar limitações, colaborando de forma direta e singular no processo de ensino aprendizagem.

Palavras-chave


enfermagem; monitoria; centro cirúrgico